Os Livros do Odenir

MEU LIVRO DE FICÇÃO CIENTÍFICA, MINHAS OPINIÕES E MUITO MAIS!

Lula no Programa do Ratinho repercute na The Economist

Era pra ser só mais uma segunda-feira qualquer, quando, como de costume, abro o site da revista The Economist, tanto pra ler sobre a economia mundial, quanto para, principalmente, treinar inglês. Quase todo dia entro em alguns sites de língua inglesa pra isso.

Pois bem. Na primeira página estava a imagem do Lula. Normal. Somos a sexta economia do mundo, atrás apenas dos EUA, China, Japão, Alemanha e França, então é natural que nossa política seja acompanhada de perto por investidores do mundo todo. Começo a ler a notícia e me deparo com este trecho no meio da notícia:

“I’m not going to let some tucano [the Brazilian nickname for members of the opposition Party of Brazilian Social Democracy] be president of Brazil again,” he added.

Vejam a notícia completa, caso queiram confirmar: http://www.economist.com/blogs/americasview/2012/06/brazilian-politics 

Mas e o Ratinho, onde ele entra nisso? Pra quem não assistiu a entrevista do Lula no Ratinho, veja abaixo a parte dela onde Lula diz que não vai deixar um tucano voltar a ser presidente do Brasil:

Sim, a Economist cita um pedaço da entrevista que ocorreu no Programa do Ratinho. Imaginem os investidores de Wall Street se deparando indiretamente com um pedacinho do Programa do Ratinho! É isso mesmo o que aconteceu.

É gente, o Ratinho subiu um degrau, e está agora ao lado de grandes astros da entrevista mundial, como a Oprah!

Mas falando sério, isso é bem interessante, porque o Ratinho é conhecido por ter um programa bem popular (no sentido “pra pobre” da palavra, mas que muita gente rica assiste de vez em quando, inclusive eu, que não sou rico, mas queria ser).

No mais, o finalzinho desse vídeo, onde Lula diz que o pobre hoje compra carro e anda de avião, e que isso incomoda muitas pessoas que eram as poucas ricas do país, é uma verdade, infelizmente. Tem gente, não todas as pessoas ricas, mas sim uma minoria, que se sente incomodada ao ver ao seu lado chegando novos ricos, que geralmente não possuem os mesmos hábitos, ou a mesma cultura.

A vida da população mais pobre está mudando, não tão rapidamente quanto poderia ser, mas está. Acho isso muito bom, porque só assim nosso país será completamente desenvolvido um dia.

Filed under Brasil Política